O dia das crianças já começa a ganhar destaque nas redes sociais.

30 de setembro de 2012


Neste domingo dia 30 de Setembro de 2012, a rede social Facebook, uma das maiores do mundo, ao lado do Orkut e Twitter, aproveitando a chegada do Dia das Crianças. Iniciou uma campanha de protesto contra a violência infantil que já é sucesso entre os usuários: troque a foto do seu perfil por um desenho animado ou personagem de gibi que marcou sua infância até dia 12/10 (dia das crianças).


Já é possível visualizar vários perfis de usuários que aderiram prontamente à campanha. Manifestar seu repúdio contra a violência infantil, qualquer que seja - violência física ou psicológica, abandono, pedofilia, abusos sexuais, qualquer tipo de maus tratos contra os ‘pequenos’. Com essa ação de inegável importância, o manifesto pacífico do Facebook já mobilizou milhões de usuários.

A campanha já chegou até o Twitter. Não é que as empresas tenham feito uma parceiras, os internautas sim entraram de cabeça nessa campanha pelas crianças.

Grande concentração da nação do 23

25 de setembro de 2012


Familia 23, o povo que faz a diferença!
Somos heróis guerreiros e varonis, lutamos juntos pela nossa cidade, saudamos os primeiros governantes honramos com toda liberdade. Somos parte do progresso da nação dos valores do povo maranhense...

Dona Maria do Rosário e o Blogueiro Wilderlan Sousa
Dona Maria do Rosário, Esposo e Filha
Eu não encontrei outra forma de começa esse pequeno editoria sobre o que presenciei no dia 24 de setembro de 2012 no pequeno Município de Pedro do Rosário, a não ser com essa pequena estrofe do Hino Pedrorosáriense, porque foi o que exatamente eu presenciei.

Vi ali um povo na qual eu costumo chama de nação, que se mostrou herói, guerreiro e varonil, que sabem honra de fato os seu governantes, percebi o quando o povo ama Dona Maria do Rosário, mulher guerreira e de princípios, não falo de Dona Maria do Rosário por informações de terceiros, não! Falo porque eu tive o prazer de conhece-la e abraça-la, e sem deixar de falar que conheci a família da mesma, pessoas de compromissos e de caráter invejável.

Dona Maria do Rosário
O primeiro comisso da candidata a prefeitura do Município de Pedro do Rosário, na organização de Dian, cordenador geral da mesma, reuni-o em uma cidade com um pouco mais de 8 mil moradores, a quantidade de 4 mil pessoas, segundo a pesquisar realizada pela equipe do blog cheque master.

Uma verdadeira nação, que veio ver e ouvir de perto a candidata Maria do Rosário. Adultos, jovens e crianças levantaram a bandeira do 23, e assim se viu a democracia naquela ocasião. Uma nação que grita por liberdade, uma nação de guerreiros fortes e capazes de mudar o presente estado da cidade de Pedro do Rosário.

Locultor e Produtor Musical - Almir Sousa
Dona Maria do Rosário falou sobre o orgulho de ser filha da cidade de Pedro do Rosário e sobre o amor que tem por aquele povo,foram apresentado as propostas do seu futuro mandato naquela cidade.

E a nação não se calou mostrou o orgulho de ter Dona Maria do Rosário como futura prefeita e mostrou que não se sente envergonhados de ter uma Maria como represente, como dito pela oposição.


Vereadores da Nação 23
Na oportunidade candidatos a vereadores da coligação da família do 23, falaram sobre suas proposta de governo juntamente com a futura prefeita Maria do Rosário.

Por: Blogueiro Wilderlan Sousa
www.chequemaster.blogspot.com
Imprimir essa página

SEU MAIOR TESOURO


Diz a lenda que, certa vez, um homem caminhava pela praia numa noite de luacheia. Pensava desta forma:  "Se tivesse uma casa grande, seria feliz". "Se tivesse um excelente trabalho,seria feliz". "Se tivesse uma companheira perfeita, seria feliz".

Nesse momento, tropeçou com uma sacolinha cheia de pedras e começou a jogá-las,uma a uma, no mar, a cada vez que dizia: "seria feliz se tivesse..."Assim o fez até que a sacolinha ficou com uma só pedrinha, que decidiuguardá-la. 

Ao chegar em casa, percebeu que aquela pedrinha tratava-se de um diamante muitovalioso.Você imaginou quantos diamantes jogou no mar, sem parar para pensar? Quantos de nós vivemos jogando fora nossos preciosos tesouros por estaresperando o que acreditamos ser perfeito ou sonhando e desejando o que nãotemos, sem dar valor ao que temos perto de nossas mãos? Olhe ao seu redor e, se você parar para observar, perceberás quão afortunadovocê é. Muito perto de ti está tua felicidade. 

Observe a pedrinha, que pode ser um diamante valioso. Cada um de nossos dias pode ser considerado um diamante preciso einsubstituível. Depende de nós aproveitá-lo ou lançá-lo ao mar do esquecimentopara nunca mais recuperá-lo.

Casados podem viver mais

22 de setembro de 2012


Estudo norte-americano considera que homens solteiros tendem a viver em torno de 10 anos a menos que os comprometidos, mas a qualidade da relação é essencial

Homens solteiros tendem a viver cerca de uma década a menos que os casados, segundo um estudo realizado por especialistas da Universidade de Louisville, no Kentucky, Estados Unidos.

A pesquisa, cujo autor principal é o professor-assistente de sociologia David Roelfs, foi feita com base em uma análise de outros 90 estudos com mais de 500 milhões de pessoas nos últimos 60 anos.

Os casados ganham disparados em saúde e longevidade quando comparados aos solteiros, conforme os resultados. Esses apresentam 32% mais risco de morte que aqueles. Em números reais, um homem solteiro tende a ter entre 8 a 17 anos a menos de vida que seus parentes e amigos casados.

Uma das causas, segundo Roelfs, é que algumas sociedades não estendem aos solteiros os mesmos benefícios sociais (assistência médica e previdência) com que contemplam os casais, principalmente os com filhos. Outras tendências apontadas pelo sociólogo são alguns maus costumes masculinos, como o de não se consultar regularmente com médicos e o de ser mais desregrado com a alimentação. “Se você é casado, são maiores as chances de sua esposa insistir para que coma melhor e vá ao médico com frequência”, diz. Apesar disso, o professor cita que às vezes um solteiro pode receber os mesmos conselhos de seus familiares e amigos, o que já ajuda muito.

Obviamente, Roelfs esclarece que a pesquisa mostra uma probabilidade, e não uma regra. Além disso, também depende da qualidade do casamento, sobre os efeitos de uma relação ótima, ruim ou indiferente sobre a longevidade. “Ninguém precisa de uma pesquisa para entender que um casamento de baixa qualidade será ruim para sua saúde”, conclui.

Erros mais comuns que a mulher comete em um relacionamento


Muitas criam tanta expectativa que acabam tomando atitudes que irritam os homens

Mulheres, por natureza, são mais emotivas – o que, muitas vezes, requer atenção dos homens, que, por natureza, são mais objetivos. Muitas delas, quando iniciam um relacionamento, criam tanta expectativa em cima do companheiro e da relação que acabam tomando atitudes que irritam o homem. E, ainda, acreditam em técnicas e formas milagrosas para salvar o casamento.

Porém, o mais importante é saber o que não fazer para estragá-lo. Quando dá início a um relacionamento, ela deseja alguém que divida as tarefas e as alegrias da vida. Mas, não basta, apenas, querer amor e se aproveitar dele. O relacionamento bem-sucedido depende de determinadas atitudes que devem ser tomadas e outras que devem ser evitadas.

Não são só as questões mais banais, como demorar para se arrumar, que provocam a ira masculina. A questão é muito mais profunda. Aprenda a usar o amor inteligente e não cair mais nas armadilhas do sentimento. Não existe o relacionamento errado, o que existe são as atitudes erradas dentro de um relacionamento. Por isso, é hora de reconhecer os erros para mudá-los.

7 erros mais comuns da mulher em um relacionamento

(Dicas do programa da IURDTV, "Escola do Amor" - The Love School)

1 – Não expressar o que sente e o que se pensa

Por natureza, a mulher tem um poder de percepção bem maior que o do homem e, às vezes, não entende que ele é diferente. Não espere que ele adivinhe seus desejos. Comunique-se.

2 – Tentar esconder que está chateada

É característico do homem ser objetivo. Se ele lhe pergunta por que você está aborrecida e a sua resposta é “nada”, saiba que para o homem nada é nada. Apesar de que para as mulheres esse “nada”, normalmente, tem outro significado. Seja franca.

3 – Ficar o tempo todo criticando

O sexo masculino, por si só, se cobra. Uma das coisas que o homem mais espera de uma mulher é admiração. Se, ao contrário disso, só ouve críticas, acaba perdendo o prazer da companhia da mulher. Encontre um meio termo entre a bajulação servil e a recriminação constante.

4 – Tentar mudar o homem por meio de cobranças e mais cobranças

Nenhum homem gosta de mulheres que tentam se impor. Se ele não fizer o que você quer por amor, muito menos fará por pressão ou insistência.

5 – Ficar de cara amarrada quando insatisfeita

Por mais bonita e atraente que uma mulher possa ser, toda essa beleza é anulada quando ela não é simpática. Por isso, em caso de aborrecimento, o melhor é colocar tudo em pratos limpos o quanto antes.

6 – Basear o relacionamento em filmes e novelas

Por serem mais emotivas, normalmente, as mulheres acabam criando expectativas irrealistas em relação ao homem. Lembre-se que no dia a dia não haverá um diretor para dirigir cada gesto do casal, e nem uma orquestra para tocar músicas românticas quando vocês se beijarem.

7 – Não saber usar os recursos que tem

Ao contrário do homem, a força feminina não está nos braços ou no falar imponente. Mas isso não significa que ela seja fraca. A força da mulher está na sua meiguice, feminilidade e simpatia. Aquela que sabe usar de tudo isso, dificilmente ouvirá um não como resposta.

Erros que os homens cometem

Para muitas mulheres, o maior e mais comum erro deles é a traição

“O amor sentimento não é o suficiente para que um casal viva feliz por toda a vida, é preciso que haja amor inteligente.” A opinião é do bispo Adilson Silva, apresentador do programa “The Love School”.

De acordo com a esposa do bispo, Rosana, que divide a apresentação com ele, há alguns erros pequenos em relação a outros que colocam a relação em perigo. “Num relacionamento entre homem e mulher tem que haver um querer para a mudança. Se não houver a decisão de ver onde há erros e procurar exterminá-los, a relação não vai adiante”, explica.

Para ela, o casal tem que cultivar o diálogo, assim como era no namoro. “Não pode mudar radicalmente após o casamento. Quando o homem não quer mais conversar, a mulher sente muito isso.”

O casal levantou os principais erros cometidos pelo homem no relacionamento:

- Não se dispor a ouvir – Assim como o homem precisa de momentos sozinho, para pensar e conversar consigo, a mulher pensa falando. A atenção do parceiro é fundamental.

As necessidades do homem e da mulher são diferentes. “O homem precisa de um momento do dia para que fique calado, parado, sozinho, porque quando está assim está conversando com ele mesmo. Não é que está com problema, é o momento dele. Para a mulher, há a necessidade é de falar, de conversar, ser ouvida. Se ela estiver calada, isolada, tem alguma coisa errada”, explica o bispo.

- Não ser afetuoso – quando o homem não usa de palavras e gestos que demonstrem carinho, faz com que a mulher não se sinta amada. Há aqueles que chegam a dizer: “Se eu não te amasse, não estaria com você.”

- Achar que traição é só se relacionar com outra – Para a mulher, o conceito de traição é bem mais amplo. Mentiras, artimanhas, meias verdades e tudo que inspire insegurança, para elas é traição.

- Abusar da capacidade feminina de ceder – É característico da mulher se doar na relação, ainda que não perceba. Muitos homens abusam disso e esquecem que uma hora ela chega ao limite, e então pode ser tarde.

- Comparar a esposa à mãe – Há homens que ficam comparando tudo o que a esposa faz com o que a mãe fazia. É preciso que ele entenda que a mãe já era uma pessoa experiente.

- Dedicar mais tempo ao lazer masculino do que à parceira – Não há mal algum em ter um hobby, como o futebol. O problema é que alguns dedicam horas a isso e nenhum minuto para a mulher.

Elogios e críticas são importantes em um relacionamento

21 de setembro de 2012


Eles podem melhorar a relação

“Você não me elogia!” “Você me critica demais!” Esses são apenas alguns exemplos do que acontece na vida a dois. A mulher é sensível e quer cada vez mais receber elogios, em contrapartida, ela só consegue ver os defeitos dele e não mede a quantidade de críticas faladas.

Para a psicóloga Débora Cristina de Macedo Jorge, tanto o elogio como a crítica são muito importantes para o relacionamento, mas ambos de forma medida. “O elogio é uma forma de reconhecimento do que é ou do que tem, e o ser humano precisa disso. A crítica ajuda o outro a melhorar, se autoavaliar no que falou ou fez.”

Mas é claro que, com a crítica, o cuidado deve ser maior. “É melhor esperar o momento exato, em que a pessoa estará pronta a ouvir. No calor do assunto, provavelmente, a crítica vai soar como algo destrutivo.”

Porém, mesmo com toda a cautela necessária, ela continua pensando que ele elogia demais, e ele, que é muito criticado por ela. “Para encontrar um equilíbrio é preciso de muito diálogo, onde ambos sejam sinceros em dizer o que outro faz de mais ou de menos. Dessa forma se enxergarão de forma diferente”, ensina Débora.

É com o diálogo também que um conhecerá o tempo certo do outro de receber um elogio ou uma crítica. “Saberá qual a personalidade da pessoa amada, se gosta de elogios, como e quando prefere ser criticada. O fato é que um tem que entender o outro, procurando sempre melhorar.”

Os exageros

A psicóloga também alerta que quem precisa de muito elogio pode ser uma pessoa insegura. “Se ela é segura de si, pouco se importa com o que o outro pensa sobre ela. Mas se pede elogios demais, não é segura e não pode resolver esse seu problema contando com os galanteios de outra pessoa. Ela precisa procurar ajuda profissional.”

Por outro lado, há pessoas orgulhosas, que não aceitam críticas de nenhuma forma. “Nesse caso, para dar opinião é melhor esperar que ela pergunte, senão a conversa nunca irá cair bem e a relação pode ficar em desequilíbrio”, finaliza Débora.

O que as mulheres querem?

20 de setembro de 2012


"O que as mulheres querem, além de flores, cruzeiros românticos e cartões de crédito?"

Resposta:
As mulheres querem ser valorizadas e amadas. A Palavra de Deus define a principal responsabilidade do marido para com a sua esposa:

Marido, ame a sua esposa, assim como Cristo amou a Igreja e deu a Sua vida por ela. (Efésios 5.25)

Ou seja, o amor de Cristo pela a Igreja é usado como padrão a ser seguido. Nosso modelo de amor para com nossa esposa não deve vir de filmes, livros, pais, parentes ou amigos. Nossa referência é o amor de Jesus por nós. Um amor marcado por entrega de si mesmo, sacrifício, cuidado e renúncia — não por emoção.

Quanto ao homem, ele deve ser equilibrado, seguro em todos os sentidos. Para proteger e cuidar de sua esposa, deve ser forte, mas na maneira certa. Não pode ser indefinido: uma hora quer uma coisa, outra hora quer outra. Se ele é imaturo, irresponsável e não mostra liderança firme, pode ter certeza, ela vai acabar tomando a frente.

Você entendeu como Deus age na sua vida?

19 de setembro de 2012

 
Um rapaz pediu a Deus um emprego, e uma mulher que o amasse muito.No dia seguinte, abriu o jornal e tinha um anuncio de emprego.Ele foi, viu a fila muito grande e disse: eles são melhores do
que eu, e foi embora.

No caminho, um garoto lhe deu uma rosa ....no ônibus ele chateado joga a rosa fora.E ao chegar em casa briga com DeusÉ assim que me tratas? É assim que me amas ?E vai dormir.

Em sonho, Deus lhe diz:O emprego era seu, mas você não confiou e desistiu antes mesmo de lutar; aquela rosa foi eu que te dei... inspirei aquela criança a lhe dar!!!O amor da sua vida, estava sentada ao seu lado,em vez de você dar a rosa a ela, jogou fora.

Você entendeu como Deus age na sua vida?Ele abre as portas e te mostra o caminho mas a tua fé é tão pouca que desiste no primeiro obstáculo. Não desista confieque Deus pode agir na sua vida.Os obstáculos existem para ver até onde vai a tua fé.

Passe adiante, já é um sinal que Deus está agindo em sua vida!!!

ÁRVORE DOS PROBLEMAS

18 de setembro de 2012

Eu tinha contratado um carpinteiro para ajudar-me a consertar um armário. O dia dele não tinha sido nada fácil: trabalhou duro, sua máquina de cortar madeira estragou, ele perdeu uma hora de trabalho e, na hora de sair, seu velho caminhão se negava a arrancar.

Levei-o para casa. Ele estava sentado ao meu lado. Não falou nada. Quando chegamos, convidou-me para conhecer sua família. Caminhando até a porta, ele parou um momentinho diante de uma pequena árvore e tocou-a, com suas mãos nas pontas dos galhos.

Quando se abriu a porta, aconteceu a transformação: a cara dele estava bem iluminada por um grande sorriso. Abraçou o filho e deu um beijo em sua esposa.
Mais tarde ele me acompanhou até o carro.
Quando passamos perto da árvore, fiquei curioso e lhe perguntei sobre o que tinha observado antes:

- Oh, esta é a minha árvore de problemas, respondeu ele. Sei que não tenho como evitar problemas no trabalho, mas de uma coisa eu sei: eles não pertence à minha casa nem à minha esposa, nem aos meus filhos. Por isso, eu simplesmente os penduro na árvore quando chego em casa de noite. Na manhã seguinte, eu os recolho de novo.

Continuou ele falando:

- O engraçado é, disse ele sorrindo, que, quando saio de manhã para recolhe-los, nunca há tantos problemas como me lembro de ter colocado na noite anterior...

AMOR & LOUCURA


Contam que uma vez se reuniram todos os sentimentos e qualidades dos homens em um lugar da terra. Quando o ABORRECIMENTO havia reclamado pela terceira vez, a LOUCURA, como sempre tão louca, lhes propôs:
- Vamos brincar de esconde-esconde?

A INTRIGA levantou a sobrancelha intrigada e a CURIOSIDADE sem poder conter-se perguntou:
- Esconde-esconde? Como é isso?

- É um jogo, explicou a LOUCURA, em que eu fecho os olhos e começo a contar de um a um milhão enquanto vocês se escondem, e quando eu tiver terminado de contar, o primeiro de vocês que eu encontrar ocupará meu lugar para continuar o jogo.

O ENTUSIASMO dançou seguido pela EUFORIA.

A ALEGRIA deu tantos saltos que acabou pôr convencer a DÚVIDA e até mesmo a APATIA, que nunca se interessavam pôr nada. Mas nem todos quiseram participar.

A VERDADE preferiu não esconder-se. "Para que, se no final todos me encontram?
A SOBERBA opinou que era um jogo muito tonto (no fundo o que a incomodava era que a idéia não tivesse sido dela).

A COVARDIA preferiu não arriscar-se. - Um, dois, três, quatro... - começou a contar a LOUCURA.
A primeira a esconder-se foi a PRESSA, que como sempre caiu atrás da primeira pedra do caminho.
A FÉ subiu ao céu e a INVEJA se escondeu atrás da sombra do TRIUNFO, que com seu próprio esforço tinha conseguido subir na copa da árvore mais alta.

A GENEROSIDADE quase não consegue esconder-se, pois cada local que encontrava, lhe parecia maravilhoso para algum de seus amigos. Se era um lago cristalino, ideal para a BELEZA. Se era a copa de uma árvore, perfeito para a TIMIDEZ. Se era o voo de uma borboleta, o melhor para a VOLÚPIA. Se era uma rajada de vento, magnífico para a LIBERDADE. E assim acabou escondendo-se em um raio de sol.

O EGOÍSMO, ao contrário, encontrou um local muito bom desde o início. Ventilado, cómodo, mas apenas para ele. A MENTIRA escondeu-se no fundo do oceano (mentira, na realidade, escondeu-se atrás do arco-íris). E a PAIXÃO e o DESEJO, no centro dos vulcões.

O ESQUECIMENTO, não recordo-me onde escondeu-se, mas isso não é o mais importante.
Quando a LOUCURA estava lá pelo 999.999, o AMOR ainda não havia encontrado um local para esconder-se, pois todos já estavam ocupados, até que encontrou uma roseira e, carinhosamente, decidiu esconder-se entre suas flores.

A primeira a aparecer foi a PRESSA, apenas a três passos de uma pedra.
Depois, escutou-se a FÉ discutindo com Deus, no céu, sobre zoologia.
Sentiu-se vibrar a PAIXÃO e o DESEJO nos vulcões.

Em um descuido, a LOUCURA encontrou a INVEJA e claro, pôde deduzir onde estava o TRIUNFO. O EGOÍSMO, não teve nem que procurá-lo: ele sozinho saiu disparado de seu esconderijo, que na verdade era um ninho de vespas.

De tanto caminhar, a LOUCURA sentiu sede e ao aproximar-se de um lago, descobriu a BELEZA. A DÚVIDA foi mais fácil ainda, pois a encontrou sentada sobre uma cerca sem decidir de que lado esconder-se.

E assim foi encontrando a todos.

O TALENTO entre a erva fresca, a ANGÚSTIA em uma cova escura, a MENTIRA atrás do arco-íris (mentira, estava no fundo do oceano) e até o ESQUECIMENTO, que já havia esquecido que estava brincando de esconde-esconde.

Apenas o AMOR não aparecia em nenhum local.

A LOUCURA procurou atrás de cada árvore, embaixo de cada rocha do planeta e em cima das montanhas. Quando estava a ponto de dar-se pôr vencida, encontrou um roseiral. Pegou uma forquilha e começou a mover os ramos, quando, no mesmo instante, escutou-se um doloroso grito. Os espinhos tinham ferido o AMOR nos olhos.

A LOUCURA não sabia o que fazer para desculpar-se. Chorou, rezou, implorou, pediu perdão e até prometeu ser seu guia.

Desde então, desde que pela primeira vez se brincou de esconde-esconde na Terra, o AMOR é cego e a LOUCURA sempre o acompanha.

Você sabe qual a origem do chiclete?

17 de setembro de 2012

 Goma de mascar é um produto milenar usado para evitar o mau hálito

O chiclete é uma das iguarias mais fáceis de ser encontrada em bombonieres, lanchonetes e mercados pelo mundo, também uma das guloseimas mais apreciadas pela garotada e por muitos adultos. Hoje, encontramos até mesmo versões que ajudam a clarear os dentes ou a amenizar uma dor de garganta.

Mas do que será que é feita a goma de mascar, que perdura tanto tempo elástica em nossa boca enquanto mastigamos, e que depois de descartada demora cerca de 5 anos para se decompor no ambiente ou então emporcalha chãos, assentos e tampos de mesas onde é grudada?

Uma primeira versão (vegetal) – não o industrializado como conhecemos hoje – pode ser datada da Mesopotâmia, 9 mil anos antes de cristo (a.C.). Arqueólogos encontraram resíduos de chiclete de bétula (feito de resina da planta ornamental) em dentes de adolescentes da época.

A mais conhecida versão, porém, é de que a goma teve origem entre os povos indígenas, principalmente das civilizações pré-colombianas. Eles extraiam uma resina da árvore denominada “chicle”, com a finalidade de estimular a salivação ou evitar o mau hálito.

Já o produto como é conhecido por nós, surgiu no final do século 19, por volta do ano de 1872. Ele foi inventado pelo norte-americano Thomas Adams. Foi ele quem fabricou o primeiro lote de chicletes em formato de bola, com adição de açúcar e aromatizados com extrato de alcaçuz.

Confeito açucarado
Os chicletes sintéticos, feitos com uma goma que inclui produtos derivados do petróleo (borracha sintética e parafina, adicionados a substâncias emulsificantes, antioxidantes, aromas, corantes, ácidos cítricos e glicerina) começaram a ser produzidos após a popularidade adquirida durante a 1ª e a 2ª Grandes Guerras Mundiais. Os soldados usavam o confeito açucarado como forma de relaxante para o estresse diário dos conflitos.

O que é ser um bom profissional?

16 de setembro de 2012

As pessoas atuam em uma função de acordo com o seu caráter e crenças

É sempre uma ótima discussão em gestão de pessoas definir o que é ser um bom profissional, mas antes de saber quem é um profissional bom ou não, temos que entender o que na realidade envolve ser um profissional.

Em minha opinião, não existe o chamado profissional, mas sim, um ser humano que atua bem, ou não tão bem na sua função profissional. Parece semântica, mas não é, pois da mesma forma, em essência, não existe bom ou mau marido, pai, amigo, etc., existem sim pessoas que vivem esses papéis, de acordo com o seu caráter e crenças, por exemplo.

Desta forma, o que é preciso avaliar nas atuações profissionais, além de suas aptidões técnicas para o trabalho, é se aquela pessoa que está atuando naquela função profissional é ética, solidária, prestativa, responsável, entre outras qualidades inerentes a uma pessoa correta. Então, ser um bom profissional ou não, depende também se quem está exercendo a função profissional é ou não uma pessoa correta.

Pense o quanto as empresas ganhariam em desempenho e produtividade se essas qualidades descritas acima fossem analisadas no mínimo com a mesma importância que as aptidões técnicas (gerenciais ou não). Com isso, haveria uma significativa melhora na produtividade e competitividade.

A atual crise de valores instalada no mundo, refletida no sistema financeiro,violência urbana, desagregação familiar e outras tantas áreas da sociedade, não poderia deixar de repercutir também na área profissional. Por esse motivo, da mesma forma que começamos a questionar essas distorções da sociedade, também é um ótimo momento de reavaliar os chamados recursos humanos (RH) de uma empresa.

O que pude observar nos meus quase 35 anos no mundo corporativo e empresarial é que avançamos muito na gestão de RH, mas ainda são "recursos", e só serão "humanos" quando pudermos personalizar cada colaborador, como pessoas, com características pessoais diferentes e únicas. Sonho meu? Acredito que não, pois se o objetivo de uma empresa é ter lucro e melhorar a produtividade com responsabilidade social, e de forma sustentável, esse pode ser um bom caminho para vermos o jargão "vestir a camisa da empresa" passar a ser verdadeiro.

Pense nisso, e verá que encontrar um bom profissional vai depender, também, de encontrar uma boa pessoa.

É preciso determinação para mudar

15 de setembro de 2012

Na maior parte das vezes, ela vem de um processo de entendimento e chega quando alcançamos um propósito

Mudanças servem para nos tirar de algum lugar ou de alguma condição, para nos trazer algo melhor, caso contrário, seria um declínio. Elas também servem para nos transformar interiormente, agregar conhecimento e oferecer uma oportunidade de começar de novo.

Que seja uma tão almejada mudança de casa ou de emprego, um casamento ou uma mudança de atitude. A verdade é que para qualquer transformação é necessária muita determinação, pois toda mudança nos preenche com o novo e devemos nos ajustar para obter sucesso.

“Ninguém costura remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo novo tira parte da veste velha, e fica maior a rotura. Ninguém põe vinho novo em odres velhos; do contrário, o vinho romperá os odres; e tanto se perde o vinho como os odres. Mas põe-se vinho novo em odres novos.” Marcos 2: 21-22

Apesar de nem sempre estarmos preparados, principalmente quando a mudança nos apresenta algum desafio – como deixar uma posição confortável na casa dos pais ou no trabalho, ou livrar-se de um vício –, se não encararmos tudo o que virá com sabedoria, os esforços de nada valerão.

“O coração do sábio adquire o conhecimento, e o ouvido dos sábios procura o saber.” Provérbios 18: 15

Na maior parte das vezes, a mudança não acontece de uma hora para outra. Ela vem de um processo de entendimento e adaptação a algo ou alguém. Podemos perceber o resultado da mudança em nós quando alcançamos um propósito. O maior deles é aceitar Jesus e estar em comunhão com Deus.

Como demonstrar interesse por alguém

Uma ligação inesperada no meio do dia, olhares que se cruzam propositalmente, um sorriso sincero de uma pessoa mais tímida, passar as mãos nos braços, entrelaçar os dedos e mexer no cabelo frequentemente são gestos, muitas vezes inconscientes, que deixam evidente o interesse em alguém. Mas, qual a melhor forma de demonstrar que gosta do outro?

“Flertar é o primeiro passo que manifesta a vontade de ter um relacionamento com o outro. Por isso, investir em expressões corporais e atitudes que possam despertar ainda mais o interesse do outro são importantes, mas sem ficar vulgar”, diz a psicóloga Lívia Coelho Leme.

De acordo com a especialista, a lição primordial é prestar atenção no que o outro diz e identificar todos os detalhes de uma conversa para argumentar mais sobre determinado assunto ou opinar em outro dia qualquer, aleatoriamente, demonstrando que se lembra de assuntos anteriores. “Durante o papo, aproveite para elogiar, seja sobre o tipo de curso que a pessoa faz, a maneira como ela se dedica ao trabalho. Coloque-a sempre em evidência na conversa. Mas seja sutil”, sugere Lívia.

Ela explica ainda que, para se socializar mais com o futuro parceiro de forma expressiva, é preciso olhar no fundo dos olhos. “Aproveite também para tocar sutilmente nos ombros, mesmo que sem querer, mas seja discreta e bem-humorada. Em todas as circunstâncias, mostre positividade e seja feliz.”
Leia também:

    O seu relacionamento é saudável?
    Traição: a vida da esposa assombrada pela amante
    Como combater o ciúme
    Vou conhecer a família do meu namorado. E agora?

Outro modo de demonstrar o interesse pela outra pessoa é elogiar, ser carinhoso e honesto. “Um abraço também pode deixar muita coisa sobre a personalidade e a intenção. Mantenha a postura ereta, para mostrar confiança e que está aberto a aproximações”, finaliza Lívia.

Um simples detalhe pode fazer grande diferença na vida da mulher

13 de setembro de 2012

Supervalorizar o que considera um defeito traz baixa autoestima

A balança mostra que está acima do peso, o rosto já não é como antes e o corpo é repleto de defeitos. Essas podem ser algumas observações – principalmente de mulheres –  capazes de levar a uma autoestima frágil, com possibilidade até mesmo de interferir na relação com as pessoas ao redor.

Para a psicóloga Roseleide da Silva Santos, o problema se agrava quando a mulher tem outras coisas como referência. “Há quem se ache gorda, por exemplo, porque sabe que tal peso corresponde a ser gorda ou magra, conforme os padrões da sociedade. Mas o pior é quando se sente gorda mesmo estando com peso abaixo da média.”

Essa maneira como a mulher se percebe pode interferir na forma como ela se relaciona com o outro. “Voltando no mesmo exemplo, quando a mulher se sente gorda, inevitavelmente está se comparando a outra pessoa, e isso é um grande problema que muitas têm: não se aceitar”, enfatiza Roseleide.

A mulher deve analisar outros fatores antes de considerar um detalhe como algo grave e que deve ser rapidamente mudado. “Ela precisa analisar o seu biotipo, herança genética, estilo de vida e saber que esse é o corpo que pode ter e não aquele que gostaria de ter, vendido como um corpo de mulher ideal, que é alta, magra e loira.”

O começo do problema

Quando a mulher não está dentro desse perfil rotulado, sua autoestima começa a ser afetada drasticamente. “Ela se sente rejeitada, frustrada, à margem da sociedade. Além de não se aceitar como é, por não estar conforme os padrões impostos”, explica a psicóloga.

É claro que se cuidar para manter a beleza natural e se sentir melhor consigo é algo benéfico, mas o problema nasce quando a vida da mulher fica somente em torno disso. “Excede aquilo que é saudável, o que é possível fazer dentro de sua realidade, porque não aceita estar fora do que é adequado segundo as regras impostas. É dessa forma que a mulher começa, muitas vezes, a se deformar, de tanto desejar ser e ter características de outras pessoas, que nem sempre ornam com seu corpo e estilo - além de se endividar cada vez mais.”

Começa aí também um consumismo desenfreado, em busca do padrão imposto, para, assim, se aceitar. “A consequência é se tornar um produto da mídia, da sociedade, da cultura, e deixar de ser ela mesma, de ter uma identidade pessoal e autêntica”, finaliza Roseleide.

Os Dez Mandamentos dos projetos bem-sucedidos


Estava lendo um artigo sobre a técnica de trabalho de grandes escritores, e me chamou a atenção uma seção que falava de um manual escrito por Henry Miller sobre a arte de escrever (eu sei, mas eu não sou escritor, eu posso repetir palavras).

Tinha até uma lista dos principais mandamentos, que eu tomei a liberdade de roubar adaptar para minha realidade e colocar aqui no meu blog para não perder de vista.´

1 Trabalhe em apenas uma coisa até que esteja terminada.

2 Não comece uma nova tarefa, nem fique enfeitando a que já está quase terminada.

3 Controle-se. Trabalhe calmamente, com alegria, prudentemente em seja lá o que estiver nas suas mãos.

4 Guie o seu trabalho pelo cronograma, não pelo seu humor ou vida pessoal. Isto vale também para saber quando parar de trabalhar.

5 Quando a terra estiver suficientemente pronta, se tiver que escolher entre plantar e colocar mais fertilizante, plante.

6 Mantenha o contato humano! Ver pessoas e lugares é bom para sua criatividade, e relaxa. Bares são bons pra isso. Lan-houses não contam.

7 Não permita ser arrastado pelo trabalho, tome as rédeas, trabalhe com prazer, no mínimo com vontade.

8 Se perceber que o cronograma precisa ser ignorado, ignore, mas só hoje. Amanhã corrija e volte para ele. Concentração, foco, disciplina. Corte o excesso, faça o necessário.

9 Esqueça os projetos que deseja trabalhar no futuro. Pense apenas no projeto que você ESTÁ trabalhando agora.

10 Se o seu projeto vale a pena ser feito, deve ser feito direito. Deixe a procrastinação de lado, nada deve ficar entre você e o seu objetivo.

A INOCÊNCIA

12 de setembro de 2012


Uma menininha, diariamente, vai e volta andando para a sua escola. Apesar do mau tempo daquela manhã e de nuvens estarem se formando, ela fez seu caminho diário para a escola.

Com o passar do tempo, os ventos aumentaram e junto os raios e trovões. A mãe pensou que sua filhinha poderia ter muito medo no caminho de volta, pois ela mesma estava assustada com os raios e trovões.
Preocupada, a mãe rapidamente entrou em seu carro e dirigiu pelo caminho em direção à escola. Logo ela avistou sua filhinha andando, mas, a cada relâmpago, a criança parava, olhava para cima e sorria.

Outro e outro trovão e, após cada um, ela parava, olhava para cima e sorria! Finalmente, a menininha entrou no carro e a mãe curiosa foi logo perguntando:
-"O que você estava fazendo?"

A garotinha respondeu sorrindo:

- Deus não pára de tirar fotos minhas!

Reflexão: O FURO NO BARCO

Um homem foi chamado à praia para pintar um barco.
Trouxe com ele tinta e pincéis, e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante, como fora contratado para fazer.

Enquanto pintava, viu que a tinta estava passando pelo fundo do barco.
Percebeu que havia um vazamento e decidiu consertá-lo.Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi.

No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor e presenteou-o com um belo cheque.O pintor ficou surpreso:
O senhor já me pagou pela pintura do barco! - disse ele.
Mas isto não é pelo trabalho de pintura. É por ter consertado o vazamento do barco.
Ah! Mas foi um serviço tão pequeno... Certamente, não está me pagando uma quantia tão alta por algo tão insignificante!

Meu caro amigo, você não compreende. Deixe-me contar-lhe o que aconteceu.
Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci de mencionar o vazamento.
Quando o barco secou, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria.
Eu não estava em casa naquele momento.
Quando voltei e notei que haviam saído com o barco, fiquei desesperado, pois lembrei-me que o barco tinha um furo.

Imagine meu alívio e alegria quando os vi retornando sãos e salvos.
Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado!
Percebe, agora, o que fez? Salvou a vida de meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para pagar a sua "pequena" boa ação.

''TODO MUNDO'', ''ALGUÉM'', ''QUALQUER UM'' e ''NINGUÉM''

11 de setembro de 2012


"Esta é uma história sobre quatro pessoas:

''TODO MUNDO'', ''ALGUÉM'', ''QUALQUER UM'' e ''NINGUÉM''

Havia um importante trabalho a ser feito e ''TODO MUNDO'' tinha certeza de que ''ALGUÉM'' o faria.

''ALGUÉM'' zangou-se porque era um trabalho de ''TODO MUNDO''

''TODO MUNDO'' pensou que ''QUALQUER UM'' poderia fazê-lo, mas ''NINGUÉM'' imaginou que ''TODO MUNDO'' deixasse de fazê-lo.

Ao final, ''TODO MUNDO'' culpou ''ALGUÉM'', quando ''NINGUÉM'' fez o que ''QUALQUER UM'' poderia ter feito."

Reflexão: Quando criança, por causa de meu caráter impulsivo, tinha raiva à menor provocação.

Quando criança, por causa de meu caráter impulsivo, tinha raiva à menor provocação. 

Na maioria das vezes, depois de um desses incidentes me sentia envergonhado e me esforçava por consolar a quem tinha magoado. 

Um dia, meu professor me viu pedindo desculpas, depois de uma explosão de raiva, e entregou-me uma folha de papel lisa e me disse: A M A S S E 

– A! Com medo , obedeci e fiz com ela uma bolinha. 

- Agora, deixe-a como estava antes. Voltou a dizer-me. Óbvio que não pude deixá-la como antes. Por mais que tentasse, o papel continuava cheio de pregas.

O professor me disse, então: 

- O coração das pessoas é como esse papel. A impressão que neles deixamos será tão difícil de apagar como esses amassados. 

Assim, aprendi a ser mais compreensivo e mais paciente. Quando sinto vontade de estourar, lembro daquele papel amassado. A impressão que deixamos nas pessoas é impossível de apagar. 

Quando magoamos alguém com nossas ações ou com nossas palavras, logo queremos consertar o erro, mas é tarde demais...

Alguém já disse, certa vez: - Fale somente quando suas palavras possam ser tão suaves como o silêncio.

AGIR VERSUS REAGIR

10 de setembro de 2012

O colunista Sydney Harris conta uma história em que acompanhava um amigo à banca de jornal. O amigo cumprimentou o jornaleiro amavelmente, mas como retorno recebeu um tratamento rude e grosseiro. Pegando o jornal que foi atirado em sua direção, o amigo de Harris sorriu polidamente e desejou um bom fim de semana ao jornaleiro. Quando os dois amigos desceram pela rua, o colunista perguntou:

- Ele sempre te trata com tanta grosseria?

- Sim, infelizmente é sempre assim.

- E você é sempre tão polido e amigável com ele?

- Sim, sou.

- Por que você é tão educado, já que ele é tão inamistoso com você?

- Porque não quero que ele decida como eu devo agir.

A implicação desse diálogo é que a pessoa inteira é “seu próprio dono”, que não deve se curvar diante de qualquer vento que sopra. Não é o ambiente que a transforma, mas ela que transforma o ambiente. A pessoa inteira é um Ator e não um Reator.

BARULHO DE CARROÇA

Certa manhã, meu pai convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer.

Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:

- Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?

Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:

- Estou ouvindo um barulho de carroça.

- Isso mesmo, disse meu pai. É uma carroça vazia

...Perguntei ao meu pai:

- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?

- Ora, respondeu meu pai. É muito fácil saber que uma carroça está vazia, por causa do barulho.Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz.

Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, inoportuna, interrompendo a conversa de todo mundo, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo:

Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz...

O MENINO E A RAPOSA

Um menino de cinco anos de idade morava sozinho com seu pai. Ele tinha uma raposa que era seu bicho de estimação e seu maior amigo.

O pai do garoto ouvia com muita freqüência as críticas de seus vizinhos por ter tal bicho em casa. Diziam eles:

- Você não devia deixar o seu filho sozinho com uma raposa. Raposas são animais traiçoeiros.

Todos os dias a tarde, quando chegava do serviço, o pai era recebido no portão pelo garoto e pela raposa.

Mas um dia só a raposa, toda feliz, foi esperá-lo.
Ao vê-la sozinha e com a boca suja de sangue, o pai ficou apavorado e imediatamente matou a raposa.

Correu para dentro de casa e deparou com seu filho dormindo tranqüilamente na cama. Ao lado da cama estava uma enorme cobra morta.

Moral da história: Pior do que não confiar é confiar desconfiando. Nestes casos a chances de se cometer injustiças são grandes.

Reflexão: O SOLDADO FERIDO


Um soldado que finalmente estava voltando para casa depois de Ter lutado no Vietnã. Antes de retornar, decidiu ligar para seus pais em São Francisco: 

- Mãe, pai, eu estou voltando para casa, mas eu tenho um favor a pedir. Tenho um amigo e gostaria de levá-lo comigo ! - Claro ! nós adoraríamos conhecê-lo !!!

 - Há algo que precisam saber - continuou o filho; ele foi terrivelmente ferido na guerra, pisou em uma mina, perdeu um braço e uma perna. Não tem para onde ir, e por isso gostaria que ele fosse morar conosco.

 - Eu sinto muito em ouvir isso, filho; nós talvez possamos ajudá-lo a encontrar um lugar para morar. - Não, mamãe e papai, eu quero que ele venha morar conosco.

 - Filho, você não sabe o que está pedindo. Alguém com tanta dificuldade seria um fardo para nós. Temos nossas próprias vidas e não podemos deixar que uma coisa interfira em nosso modo de viver. Acho que você deveria voltar para casa e esquecer este rapaz. 

Ele encontrará uma maneira por si mesmo. Nesse momento o filho bateu o telefone. Os pais não ouviram mais nenhuma palavra dele. Alguns dias depois, no entanto, receberam um telefonema da polícia de São Francisco. O filho deles havia morrido depois de Ter caído de um prédio. A polícia acreditava em suicídio. 

Os pais angustiados, voaram para São Francisco e foram levados para o necrotério, a fim de identificar o corpo. 

Ao reconhecerem-no, para seu horror, descobriram algo que desconheciam: o filho deles tinha apenas um braço e uma perna.

Reflexão: A Tábua e os Pregos


Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo.
Um dia ele recebeu um saco cheio de pregos e uma placa de madeira.
O pai disse a ele que martelasse um prego na tábua toda vez que perdesse a paciência com alguém.

No primeiro dia o garoto colocou 37 pregos na tábua .

Já nos dias seguintes, enquanto ele ia aprendendo a controlar sua raiva , o número de pregos martelados por dia foram diminuindo gradativamente.

Ele descobriu que dava menos trabalho controlar sua raiva do que ter que ir todos os dias pregar diversos pregos na placa de madeira...

Finalmente chegou um dia em que o garoto não perdeu a paciência em hora alguma.

Ele falou com seu pai sobre seu sucesso e sobre como estava se sentindo melhor em não explodir com os outros e o pai sugeriu que ele retirasse todos os pregos da tábua e que a trouxesse para ele.

O garoto então trouxe a placa de madeira, já sem os pregos,e a entregou a seu pai.

Ele disse: - “Você está de parabéns, meu filho, mas dê uma olhada nos buracos que os pregos deixaram na tábua, ela nunca mais será como antes” .

Quando você diz coisas estando com raiva, suas palavras deixam marcas como essas.
Você pode enfiar uma faca em alguém e depois retira-la.

Não importa quantas vezes você peça desculpas, a cicatriz ainda continuará lá.
Uma agressão verbal é tão ruim quanto uma agressão física.
Amigos são como jóias raras.

Eles te fazem sorrir e te encorajam para alcançar o sucesso.
Eles te emprestam o ombro, compartilham dos teus momentos de alegria e sempre querem ter seus corações abertos para você.

Eu considero você um amigo (a) e me sinto honrado por isso!
E me desculpe se eu já deixei alguma marca na sua tábua.

Repense o seu valor!

Ola amigos!!

Será que algum dia já não nos perguntamos qual é o nosso valor? Será que já não pensamos no que algumas pessoas dizem?
No dia de hoje trago uma mensagem para fazermos uma reflexão sobre isso.

Reflitam!!

Um aluno chegou a seu professor com um problema:
- Venho aqui, professor, porque me sinto tão pouca coisa, que não tenho forças para fazer
nada. Dizem que não sirvo para nada, que não faço nada bem, que sou lerdo e muito idiota.
Como posso melhorar? O que posso fazer para que me valorizem mais?

O professor sem olhá-lo, disse: -Sinto muito meu jovem, mas agora não posso ajudá-lo, devo primeiro resolver o meu próprio problema. Talvez depois.
- E fazendo uma pausa falou: - Se você me ajudar, eu posso resolver meu problema com
mais rapidez e depois talvez possa ajudar você a resolver o seu.

- Claro, professor, gaguejou o jovem, mas se sentiu outra vez desvalorizado.

O professor tirou um anel que usava no dedo pequeno, deu ao garoto e disse:
Monte no cavalo e vá até o mercado. Deve vender esse anel porque tenho que pagar uma dívida. É preciso que obtenha pelo anel o máximo possível, mas não aceite menos que uma moeda de ouro. Vá e volte com a moeda o mais rápido possível

O jovem pegou o anel e partiu. Mal chegou ao mercado começou a oferecer o anel aos mercadores. Eles olhavam com algum interesse, até quando o jovem dizia o quanto
pretendia pelo anel.

Quando o jovem mencionava uma moeda de ouro, alguns riam, outros saiam sem ao
menos olhar para ele, mas só um velhinho foi amável a ponto de explicar que uma moeda de ouro era muito valiosa para comprar um anel.

Tentando ajudar o jovem, chegaram a oferecer uma moeda de prata e uma xícara de cobre, mas o jovem seguia as instruções de não aceitar menos que uma moeda de ouro e
recusava as ofertas.

Depois de oferecer a jóia a todos que passavam pelo mercado e abatido pelo fracasso, montou no cavalo e voltou. O jovem desejou ter uma moeda de ouro para que ele mesmo pudesse comprar o anel, assim livrando a preocupação de seu professor e assim podendo receber sua ajuda e conselhos.

Entrou na casa e disse: - Professor, sinto muito, mas é impossível conseguir o que me
pediu. Talvez pudesse conseguir 2 ou 3 moedas de prata, mas não acho que se possa enganar ninguém sobre o valor do anel.

Importante o que me disse meu jovem, contestou sorridente. Devemos saber primeiro o valor do anel. Volte a montar no cavalo e vá até o joalheiro. Quem melhor para saber o valor exato do anel? Diga que quer vender o anel e pergunte quanto ele te dá por ele. Mas não importa o quanto ele te ofereça, não o venda. Volte aqui com meu anel.

O jovem foi até ao joalheiro e lhe deu o anel para examinar. O joalheiro examinou o anel com uma lupa, pesou o anel e disse:
- Diga ao seu professor que, se ele quer vender agora, não posso dar mais que 58 moedas de ouro pelo anel.

-58 MOEDAS DE OURO! - Exclamou o jovem. - Sim, replicou o joalheiro, eu sei que
com tempo eu poderia oferecer cerca de 70 moedas, mas se a venda é urgente...

O jovem correu emocionado a casa do professor para contar o que correu. - Senta, disse o professor e depois de ouvir tudo que o jovem lhe contou, disse:
- Você é como esse anel, uma jóia valiosa e única. Só pode ser avaliada por um especialista. Pensava que qualquer um podia descobrir o seu verdadeiro valor? E dizendo isso voltou a colocar o anel no dedo.

Todos nós somos como esta jóia. Valiosos e únicos e andamos por todos os mercados da vida pretendendo que pessoas inexperientes nos valorizem.

Repense o seu valor!

Queridos amigos!! Todos nós somos jóias, cada um tem o seu valor único, todos somos valiosos. Porém, muitas vezes nos deixamos levar por opiniões de pessoas que muitas vezes não querem nem o seu próprio bem que dirá o do próximo. Lembrem-se sempre em fazer o bem e acreditar no seu valor afinal somos seres únicos.

Comentem!!
Um forte abraço!!

Palavras nos reforçam...


Sempre num lugar por onde passavam muitas pessoas, um mendigo sentava-se na calçada e ao lado colocava uma placa com os dizeres:

Vejam como sou feliz!: Sou um homem próspero, sei que sou bonito, sou muito importante, tenho uma bela residência, vivo confortavelmente, sou um sucesso, sou saudável e bem humorado.

Alguns passantes o olhavam intrigados, outros o achavam doido e outros até davam-lhe dinheiro.

Todos os dias, antes de dormir, ele contava o dinheiro e notava que a cada dia a quantia era maior.

Numa bela manhã, um importante e arrojado executivo, que já o observava há algum tempo, aproximou-se e lhe disse: - Você é muito criativo!...

Não gostaria de colaborar numa campanha da empresa?
- Vamos lá...
Só tenho a ganhar! , respondeu o mendigo.

Após um caprichado banho e com roupas novas, foi levado para a empresa...

Daí para frente sua vida foi uma seqüência de sucessos e a certo tempo ele tornou-se um dos sócios majoritários.

Numa entrevista coletiva à imprensa, ele esclareceu de como conseguira sair da mendicância para tão alta posição...

Contou ele : - Bem, houve época em que eu costumava me sentar nas calçadas com uma placa ao lado, que dizia: Sou um nada neste mundo!

Ninguém me ajuda!
Não tenho onde morar!
Sou um homem fracassado e maltratado pela vida!
Não consigo um mísero emprego que me renda alguns trocados !
Mal consigo sobreviver!

As coisas iam de mal a pior quando, certa noite, achei um livro e nele atentei para um trecho que dizia: Tudo que você fala a seu respeito vai se reforçando.

Por pior que esteja a sua vida, diga que tudo vai bem.
Por mais que você não goste de sua aparência, afirme-se bonito.
Por mais pobre que seja você , diga a si mesmo e aos outros que você é próspero.

Aquilo me tocou profundamente e, como nada tinha a perder, decidi trocar os dizeres da placa...

E a partir desse dia tudo começou a mudar, a vida me trouxe a pessoa certa para tudo que eu precisava, até que cheguei onde estou hoje...

Tive apenas que entender o Poder das Palavras...

O Universo sempre apoiará tudo o que dissermos, escrevermos ou pensarmos a nosso respeito e isso acabará se manifestando em nossa vida como realidade...

Enquanto afirmarmos que tudo vai mal, que nossa aparência é horrível, que nossos bens materiais são ínfimos, a tendência é que as coisas fiquem piores ainda, pois o Universo as reforçará...

Ele materializa em nossa vida todas as nossas crenças.

Uma repórter, ironicamente, questionou: - O senhor está querendo dizer que algumas palavras escritas numa simples placa modificaram a sua vida?

Respondeu o homem, cheio de bom humor: - Claro que não, minha ingênua amiga!...

Primeiro eu tive que acreditar nelas!...
Tudo que você diz, escreve ou pensa a seu respeito, é recebido pelo Universo como uma oração.

Motivação

9 de setembro de 2012

A motivação é uma força particular.

A motivação é uma força interior que se modifica a cada momento durante toda a vida, onde direciona e intensifica os objetivos de um indivíduo. Dessa forma, quando dizemos que a motivação é algo interior, ou seja, que está dentro de cada pessoa de forma particular erramos em dizer que alguém nos motiva ou desmotiva, pois ninguém é capaz de fazê-lo. Existem pessoas que pregam a auto-motivação, mas tal termo é erroneamente empregado, já que a motivação é uma força intrínseca, ou seja, interior e o emprego desse prefixo deve ser descartado.

Segundo Abraham Maslow, o homem se motiva quando suas necessidades são todas supridas de forma hierárquica. Maslow organiza tais necessidades da seguinte forma:

- Auto-realização
- Auto-estima
- Sociais
- Segurança
- Fisiológicas

Tais necessidades devem ser supridas primeiramente no alicerce das necessidades escritas, ou seja, as necessidades fisiológicas são as iniciantes do processo motivacional, porém, cada indivíduo pode sentir necessidades acima das que está executando ou abaixo, o que quer dizer que o processo não é engessado, e sim flexível.

Para Frederick Herzberg, a motivação é alcançada através de dois fatores:

Fatores higiênicos que são estímulos externos que melhoram o desempenho e a ação de indivíduos, mas que não consegue motivá-los.

Fatores motivacionais que são internos, ou seja, são sentimentos gerados dentro de cada indivíduo a partir do reconhecimento e da auto-realização gerada através de seus atos.

Já David McClelland identificou três necessidades que seriam pontos-chave para a motivação: poder, afiliação e realização. Para McClelland, tais necessidades são “secundárias”, são adquiridas ao longo da vida, mas que trazem prestígio, status e outras sensações que o ser humano gosta de sentir.

Além dessas teorias citadas acima, existem outras que não foram abordadas.

Por Gabriela Cabral
Equipe Brasil Escola
Página Anterior Home